Chamada nº 23 - As literaturas do Sul-Global

21-10-2022

Tendo em vista o debate recente da teoria literária em torno das literaturas produzidas em países na periferia do capitalismo, este dossiê aceita artigos que debatam questões pós-coloniais em obras em prosa, poesia e teatro de países do Sul-Global. A crítica ao poder e à continuidade histórica realizada desde a denominada French Theory, ainda na década de 1960, abriu espaço para a reflexão de Boaventura Santos, em O fim do Império cognitivo: a afirmação das epistemologias do Sul (2019), a respeito do conceito de Sul, cujo debate não aponta apenas para uma questão geográfica, mas trata-se sobretudo de uma metáfora do sofrimento humano diante das desigualdades sociais causadas pelo capitalismo, pelo neoliberalismo, pelo patriarcado e pelo colonialismo. Um dos pontos centrais da temática do Sul-Global é a problematização dos impasses gerados por divisões abissais entre centro e periferia, civilização e barbárie, metrópole e colônia no trânsito dos saberes e das epistemologias, que coloca as nações do Sul sempre em posição subalterna e numa condição de dívida aos conceitos europeus e norte-americanos. Sob este aspecto, as epistemologias do Sul funcionam como uma resposta e, sobretudo, uma proposta à atual crise global pautada na hegemonia econômica e cultural de algumas poucas nações, como uma nova forma de recontar a História não mais a partir da perspectiva do homem, do branco e do europeu. Portanto, esta chamada aceita artigos inéditos que abordem as contradições e os impasses em torno dessas literaturas localizadas na linha dos marginalizados e invisíveis em relação aos detentores do poder, com o objetivo de desenhar novas possibilidades e novos mapas conceituais e epistemológicos.

 

Prazos:

22/10/2022 a 10/02/2023 – submissão das propostas

Até 28/02/2023 – resposta da avaliação ad hoc

 

Organizadoras do dossiê:

Dra. Ana Karla Canarinos (UERJ)

Dra. Maria Isabel Bordini (UFSC)