Espanhol como língua estrangeira:

uma análise entoacional da língua sob a perspectiva do sistema adaptativo complexo

Autores

  • José Rodrigues de Mesquita Neto UERN
  • Antônio Luciano Pontes UERN

Resumo

Essa pesquisa tem como objetivo geral analisar o efeito do português do Brasil na construção da entoação do Espanhol como Língua Estrangeira de estudantes brasileiros. Dessa maneira, optamos por analisar a língua com base no Sistema Adaptativo Complexo (LARSEN-FREEMAN, 1997; BECKNER et al., 2009; LEFFA, 2016). Como metodologia utilizamos uma pesquisa quali-quantitativa, experimental e de corte transversal. O corpus para análise acústica foi coletado através da gravação de leituras de frases realizadas por 10 informantes, totalizando 200 tokens. Os resultados apontam que as interrogativas totais são as que mais se distanciam da realização padrão enquanto que as disjuntivas, ao contrário, as que tiveram menos realização não padrão.

 

Palavras-chave: Entoação; Experiência de uso; Espanhol.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antônio Luciano Pontes, UERN

Doutor em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Professor titular da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, campus Pau dos Ferros.

Downloads

Publicado

05-07-2021

Como Citar

Mesquita Neto, J. R. de, & Pontes, A. L. (2021). Espanhol como língua estrangeira: : uma análise entoacional da língua sob a perspectiva do sistema adaptativo complexo. Revista Abehache, (18), 28–53. Recuperado de https://revistaabehache.com/ojs/index.php/abehache/article/view/333